Queda de raio mata quatro pessoas da mesma família em Praia Grande - SP

29 de dezembro de 2014

Fonte: Tribuna da Bahia
Quatro pessoas da mesma família morreram após a queda de um raio na praia do Canto do Forte, em Praia Grande, durante o temporal da tarde desta segunda-feira 29/12/2014. A descarga elétrica atingiu oito banhistas que estavam na faixa de areia, perto da água, sendo que quatro não resistiram. A tragédia aconteceu após forte ventania, que atingiu pico de 65 km/h entre 14h22 e 14h32, segundo o Centro de Operações da Praticagem de Santos, e causou vários estragos na Baixada Santista. De acordo com informações do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), entre as vítimas fatais estão duas mulheres e dois homens. Eles morreram na hora, de parada cardiorrespiratória. Segundo apurou a Reportagem no local, as vítimas eram turistas da Capital. Inicialmente foi divulgado que uma das mulheres estaria grávida de cinco meses.A Prefeitura informou que os mortos são Zenildo Tadeu Vieira, coronel reformado do Corpo de Bombeiros, de 69 anos; sua esposa, Andrea Boaretto, de 41 anos; a sobrinha do casal Katia Boaretto, de 33 anos, grávida de cinco meses, e seu marido, Luciano Garcia, de idade não revelada. Katia e Luciano eram de São José dos Campos.

N/A
Vítimas são socorridas pelo Corpo de Bombeiros na faixa de areia, no Canto do Forte
Já entre as quatro pessoas que ficaram feridas e que estão internadas no Hospital Irmã Dulce, uma está em estado grave, a comerciante ambulante Regina Célia Freitas, de Praia Grande. Três estão fora de perigo, sendo Jovanete Garrido de Souza, de 47 anos, e as filhas Mariana Garrido de Souza, de 18, e Milena Garrido de Souza, de 14. As três passaram por avaliação buco-maxilo-facial, pois tiveram ferimentos no rosto, e já receberam alta. Ainda não há informações sobre qual a cidade de origem dessas mulheres.
A tragédia ocorreu por volta das 15 horas. Conforme a Prefeitura, o raio caiu nas proximidades do Quiosque 15, situado na altura das ruas Rui Barbosa e Mauricio José Cardoso da praia do Canto do Forte. A Administração Municipal esclareceu que o Município realiza campanhas de prevenção a acidentes com raios e que, nas proximidades do ocorrido, estão instaladas faixas alertando banhistas sobre os perigos da exposição aos raios.
Sob guarda-sol
Testemunhas disseram que as pessoas estavam sob guarda-sóis quando foram atingidas pelo raio. O socorro foi feito pelo Corpo de Bombeiros e Samu e as vítimas foram rapidamente levadas ao Hospital Irmã Dulce.O capitão Maurício Cunha, do Corpo de Bombeiros, explicou que as oito pessoas estavam próximas e quatro tiveram parada cardíaca. O resgate começou ainda na faixa de areia com os guarda-vidas fazendo massagem na tentativa de recuperar os batimentos cardíacos.'Três guarda-vidas estavam naquela praia, um bombeiro e dois temporários. O apoio chegou imediatamente, mais dois guarda-vidas em quadriciclos. Duas viaturas do resgate foram acionadas com mais quatro homens''.O subsecretário de Saúde de Praia Grande, Rodrigo Gomes, disse que todos foram atendidos por uma equipe multidisciplinar. ''O hospital já havia sido comunicado e estava preparado para o atendimento, ainda assim, a gravidade dos ferimentos não permitiu que os quatro fossem salvos''.
Cena chocante
A Reportagem conversou com o dono de uma barraca de praia que emprestou guarda-sóis para as vítimas. Ele contou que a cena dos corpos atingidos foi chocante. “Todos caíram na hora e saía fumaça dos corpos”, contou Francisco Fernandes. Ainda conforme testemunhas, no momento em que o raio caiu sobre as vítimas, houve um forte estrondo. Populares disseram que a praia estava cheia no momento do acidente.
Hotel destelhado em Santos
Em Santos, a ventania destelhou parte do teto do complexo de eventos do Hotel Parque Balneário, no Gonzaga. As telhas atingiram um transformador próximo ao local e se espalharam pelas imediações. Pedaços do teto despencaram na calçada da Rua Fernão Dias e na própria via, quase atingindo carros. O entorno do empreendimento foi interditado. Ninguém ficou ferido. De acordo com informações do setor de marketing do Shopping Parque Balneário, a estrutura acrílica do telhado do empreendimento comercial foi atingida após o teto do hotel, localizado ao lado, ter sido destelhado. O material que se desprendeu afetou seis partes da estrutura do shopping, provocando um vazamento na praça de alimentação e em outras áreas do estabelecimento.
Em razão do acidente, a Companhia Piratininga de Força e Luz (CPFL) foi acionada e cortou o fornecimento de energia elétrica no entorno do empreendimento. Sem energia, o Shopping Parque Balneário suspendeu as atividades.
Susto
Vendedora em uma loja de calçados femininos na Rua Fernão Dias, Beatriz Sena contou que levou um susto na hora do acidente. “Pensei que era o fim do mundo”, comentou. Ainda segundo ela, na hora do acidente, houve um estrondo muito grande no entorno do shopping. Clientes e pessoas que caminhavam pela calçada da via chegaram a ser abrigados no interior da loja.A Reportagem se dirigiu ao Parque Balneário hotel. Porém, no local, um funcionário alegou que nenhum responsável poderia conversar com a imprensa sobre o episódio. O hotel não encerrou as atividades.

N/A
Árvores caíram em Santos e São Vicente. Por sorte, ninguém ficou ferido
Árvores
Houve também queda de árvores e alagamentos. Em Santos, uma árvore caiu na Avenida Epitácio Pessoa, na altura do nº 278, no Embaré, atingindo um caminhão de mudança e dois carros que estavam estacionados. Por conta do acidente, a via está interditada no trecho. Ninguém ficou ferido. Um dos veículos de passeio é do cunhado de Celso Pedron Loyo, que mora em frente ao local. "Não vi na hora que caiu, mas me avisaram. Por enquanto, só vejo galhos em cima do carro. Só poderemos ver os prejuízos na hora que removerem a árvore". Segundo a Defesa Civil de Santos, outras árvores caíram na Avenida Bartolomeu de Gusmão, altura do número 108,  Rua Sebastiao Arantes Nogueira, altura do número 28, Rua Morvan Dias de Figueiredo, altura do número 17, Marapé, Rua 6, Quadra G, altura do número 30, no José Menino, descida do Morro Nova Cintra, próximo ao Hospital Veterinário, Rua Afonso Schmidt, altura do número 930, no Jardim Castelo, Avenida Jovino de Melo, esquina com Rua Engenheiro Elias Machado, Rua Dr. Acácio Nogueira, altura do número 24, Rua Dona Amélia Leuchtemberg, altura do número 31, Rua  Piratininga, altura do número 149, Praça Estado de Israel, s/nº, e Rua Comendador Alfaia Rodrigues, altura do número 707.Além disso, no Caminho São José, nº  191, um barraco foi destelhado. Ninguém se feriu.Na Rua Monte Alvene, na Aparecida, uma estrutura metálica com iminência de cair foi retirada pela Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, sem feridos.
Houve também queda de fiação da rede de trólebus da Avenida Ana Costa, sentido praia/Centro, oposto à Rua Monsenhor de Paula Rodrigue, queda de um andaime na Avenida Pinheiro Machado, esquina com a praia, e queda de fiação na Avenida Antônio Manoel de Carvalho, em frente à Faculdade de Medicina Veterinária da Unimes. Até as 18 horas, 14 semáforos apresentaram problemas devido à tempestade.
Tendas do Réveillon
Após a tempestade, equipes da Secretaria Municipal de Cultura (Secult) e da Defesa Civil realizaram vistoria nas cinco tendas montadas na orla de Santos e nas quatro Ilhas VJs preparadas para o Réveillon. As estruturas principais dos equipamentos não sofreram abalo, no entanto, algumas avarias foram verificadas, como nas coberturas dos sanitários das tendas e em alguns telões das ilhas. O reparo já está sendo providenciado. Todos os equipamentos são segurados.  
São Vicente
A Prefeitura de São Vicente informou que as chuvas causaram alagamentos e lentidão em vários pontos, como a região central; avenidas Penedo e Antonio Emmerich; trecho próximo ao viaduto Mário Covas; Náutica III; Catiapoã e Vila Margarida. Segundo os Bombeiros, mais de 30 árvores caíram em vários pontos da Cidade, como Avenida Antonio Emmerich, Praça da Biquinha, Linha Amarela, Vila Margarida, Centro, Parque Bitaru, Jóquei Clube e Jardim Guassú. Também houve queda de postes e árvores, provocando corte de energia elétrica e suspensão do funcionamento de semáforos no Centro. As ruas em torno da Biquinha e a Avenida Presidente Wilson, também próximo ao Largo São Thomé de Souza, e a Rua Campos Sales, ficaram alagadas.
Outras cidades
A situação foi mais tranquila nas outras cidades da região. Guarujá registrou a queda de duas árvores no bairro Astúrias. Em Bertioga, foram três quedas de árvores nas últimas 24 horas, duas no bairro Guaratuba e uma no Centro. Já em Cubatão, a chuva foi de fraca a moderada intensidade e a cidade não teve problemas. Entre as cidades do Litoral Sul, Itanhaém registrou pontos específicos de alagamentos. Em Peruíbe e Mongaguá, não foram registradas ocorrências.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

  © Ourblogtemplates

Back to TOP